Importar pode ser vantajoso para sua empresa

Importar traz muitas vantagens para o seu negócio. Com essa operação, você pode comprar direto da fábrica, tem acesso aos melhores custos, não fica dependente do estoque e condições dos atacadistas ou distribuidores.

Para começar a importar é preciso possuir uma empresa legalmente constituída, seja como microempresa, pequena empresa ou MEI – Microempreendedor Individual.

É necessário que você tenha um plano de negócios elaborado e a noção de que será preciso um alto investimento na hora de comprar as mercadorias que deseja revender. No plano de negócios deve constar o valor dos produtos importados, os custos fixos da empresa, que incluem o pagamento dos funcionários e o valor do aluguel, e os custos variáveis, que incluem o pagamento das contas de água e de energia, por exemplo.

Você precisará buscar fornecedores que estejam de acordo com sua estratégia e que sejam ágeis para atender suas demandas.

Existe um valor exato para começar a importar?

Não existe um valor fixo mínimo para que você comece a importar. O valor para a operação varia de acordo com o produto importado, a quantidade de mercadorias e com o tipo de importação (Importação por Conta e Ordem ou Importação por Encomenda).

Uma grande parte das operações de importação do Brasil gira em torno de 20 mil dólares, mas alguns produtos exigem um investimento menor, em torno de 10 mil dólares. No entanto, abaixo desse valor, o processo de importação pode se tornar inviável.

Além de não existir valor fixo, também é possível importar um contêiner inteiro ou o mesmo para várias mercadorias diferentes. Também é possível consolidar a carga, processo que permite que pedidos de diferentes empresas dividam o mesmo contêiner.

Confira algumas dicas para quem quer começar

  • É preciso ter dinheiro disponível em caixa. Caso tenha pouco para começar a investir, comece revendendo mercadorias nacionais e, depois de estável, junte dinheiro para começar a importar. 
  • Monte um Plano de Negócios, ele funciona como um guia que te ajuda a enxergar os objetivos de negócios de sua empresa e mostra como alcançar essas metas.
  • Caso você não tenha dinheiro o suficiente, buscar um sócio investidos pode ser uma boa opção. 
  • Tenha o RADAR, um despachante aduaneiro com experiência no ramo e uma contabilidade de confiança e especializada. 
  • Estudar as opções de importação (podendo ser direta ou por trading – empresa especializada nos cuidados de todo o processo de importação). É essencial que exista essa comparação para evitar deslizes que custarão milhares de reais em multas por erros em documentações e nas negociações. 

E aí? Se sente mais preparado para começar a importar? Entre em contato conosco para tirar todas as suas dúvidas.

Por Julia Onorato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *